I Love Jazz 2017 => Jazz à Mineira

I Love Jazz 2017 => Jazz à Mineira

Francelle Marzano, jornal ‘Estado de Minas’ 22/09/2017

 

Música, dança e muito suingue. No fim de semana, a nona edição do Festival Internacional I Love Jazz vai ocupar a Praça do Papa, no Bairro Mangabeiras. Cerca de 10 mil pessoas devem passar por lá. O festival trará à cidade a multi-instrumentista sueca Gunhild Carling e o pianista americano Steve Pistorius, que dividirão os holofotes com a mineira Happy Feet Big Band, anfitriã do evento. Outros convidados são os paulistas Tito Martino e Joseval Paes, com os respectivos grupos, a carioca Taryn e a banda Pepe Já Tirei a Vela, outra prata da casa.

Fizemos uma seleção muito criteriosa. Estamos trazendo bandas que têm repertório bem animado, com estilo bem dançante”, revela o trompetista mineiro Marcelo Costa, organizador do evento e integrante da Happy Feet. Justamente por isso a sueca Gunhild Carlind está de volta à cidade, depois de encantar a plateia no festival do ano passado.

Ela dá um verdadeiro show no palco. Toca vários instrumentos – entre eles, trombone e trompete – e tem uma energia que é só dela. A Gunhild anima o público, faz todo mundo dançar com seu estilo swing dos anos 1920 e 1930. Não tem quem fique parado”, diz Marcelo.

Quem gosta de dançar pode preparar os pezinhos. Sábado e domingo, a programação começa às 15h, com aulão gratuito de lindy hop comandado por integrantes do BeHoppers, grupo dedicado à divulgação desse estilo de dança em Belo Horizonte.

O lindy hop é um fenômeno mundial. A cada dia, mais pessoas se identificam com ele. É só chegar à Praça do Papa e ‘cair’ na pista, sem vergonha. O aulão é justamente para as pessoas perceberem que dançar não é tão difícil assim”, avisa Marcelo Costa.

O foco do festival é o repertório jazzístico dos anos 1920 a 1940. Os mineiros da banda Pepe Já Tirei a Vela vão subir ao palco do evento pela segunda vez. Eles se dedicam ao gypsy jazz manouche, estilo francês que fez muito sucesso na década de 1920. Formado por Pablo Barcelos (violão base), Thiakov Davidovitch (violão solo), Raíssa Uchôa (contrabaixo), Leonardo Sampaio (clarinete) e Thiago Rocha Mello (violino), o grupo interpreta clássicos do americano Django Reinhardt, entre outros craques do gênero.

Jazz Raiz É o que promete o clarinetista paulistano Tito Martino, que chega a BH com sua banda, formada também pelo vocalista croata André Busic e os instrumentistas Alexandre Hage, Cleber Guimarães, Beto Gangeia e Billy Ponzio.

A gente toca música alegre. Há várias formas de jazz e cada uma delas tem a sua peculiaridade. Tocamos o original, o jazz swing inventado lá em New Orleans, inspirado no blues e no ragtime”, explica Martino.

O clarinetista compara a música a um jogo de xadrez, cujas regras sempre permitem experimentar novas jogadas. “O jazz já foi inventado e não tem como mudá-lo. Mas você pode fazer releituras. É isso que fazemos no palco. Vamos tocar composições antigas, bonitas, mas com improvisações”, adianta, defendendo a liberdade artística. “Qualquer música, seja jazz ou outro gênero, tem o seu público. Ele ouve e entende aquilo, e a gente precisa respeitar isso”, acredita.

A Joseval Paes Big Band também aposta no estilo dos anos 1930. “Eles são animados, vêm a BH com formação tipo orquestra, com 15 pessoas e arranjos muito originais”, informa Marcelo Costa.

 

PROGRAMAÇÃO

SÁBADO

15h00 Aulão de lindy hop
16h00 Pepe Já Tirei a Vela
17h30 Tito Martino Jazz Band
19h00 Joseval Paes Big Band
20h30 Gunhild Carling

 

DOMINGO

15h00 Aulão de lindy hop
16h00 Ricardo Baldacci Quartet
17h30 Taryn & The Art Deco Army
19h00 Happy Feet Big Band
20h30 Steve Pistorious Quartet

9º FESTIVAL INTERNACIONAL I LOVE JAZZ

Sábado (23/9) e domingo (24/9), na Praça do Papa, Mangabeiras. Entrada franca. Informações:
www.facebook.com/festivalinternacionalilovejazz