Savassi Festival solta o Som

Savassi Festival solta o Som

Francelle Marzano, jornal ‘O Estado de Minas’, 18/08/2017

 

São 10 dias de imersão no jazz, com mais de 50 shows em vários cantos de Belo Horizonte. Começa nesta sexta-feira, 18, a 15ª edição do Savassi Festival, com artistas brasileiros, portugueses e israelenses, que ocupam teatros, cafés, bares, centro cultural e se apresentam também na rua. Entre as atrações, destaque para Rosa Passos (Brasil), Oded Tzur Quartet, Shai Maestro Trio e Guy Mintus (Israel) e Eduardo Cardinho (Portugal). A programação se estende até dia 27.

Entre as novidades desta edição está o Projeto Música Nova, que consiste num convite feito aos artistas Juliana Perdigão, Fred Selva, Luisa Mitre e Rafael Martini para criar músicas especificamente para o evento. Bruno Golgher, diretor e curador do Savassi Festival, diz que a iniciativa é uma coleção de projetos que deram certo. “São 15 anos de dedicação e, no próximo ano, queremos expandir para Portugal e Argentina”, afirma. Neste ano, o festival já conta com uma miniedição no Rio de Janeiro, entre os dias 23 e 24, com programação que inclui workshops na Universidade Federal do Rio de Janeiro e na Uni-Rio.

Um dos principais shows programados é Rosa Passos canta Tom Jobim, uma homenagem aos 90 anos de nascimento do maestro brasileiro. A apresentação será amanhã (19/8), no Grande Teatro do Sesc Palladium, com ingressos a R$ 60 (inteira). Com esse show, a cantora já fez turnê por cidades da Europa e dos Estados Unidos, em duo com o pianista americano Kenny Barron. “Cantar Tom Jobim é sempre um grande desafio. Ele é um dos artistas mais interpretados no mundo e, para se sobressair, você precisa fazer uma leitura diferente, criar uma personalidade para o público identificar você. Isso não é fácil”, diz Rosa.

LEVEZA 

Ela, que se apresentou em BH pela última vez em maio de 2014, junto da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, no Cine Theatro Brasil, diz que esse show é daqueles que deixam a plateia “leve”. “São muitas músicas maravilhosas, mas tem aquelas que não podem faltar, como Águas de março, em que faço um arranjo bem diferente, com meu violão, além de Dindi e Lígia, que são composições únicas.”

Além do Sesc Palladium, a programação musical se estende pelo Centro Cultural Banco do Brasil, Teatro Sesiminas, Teatro Bradesco, Cine Theatro Brasil Vallourec e o anfiteatro do Pátio Savassi, além das duas unidades do Café Com Letras, o Café 104, o Mind The Coffee, mais três palcos na Praça Floriano Peixoto e na Rua Antônio de Albuquerque. O Café 104, na Praça Rui Barbosa, na Região Central, recebe o Palco Mulheres Criando Música Instrumental, com a compositora e violonista Kalu Coelho e a pianista Eloá Gonçalves. A ideia é fortalecer a presença das mulheres na música instrumental. É um recorte que, com certeza, vamos levar para as próximas edições do festival”, diz Golgher.

Outra novidade desta edição é a programação Novo Jazz de Israel, com os convidados Oded Tzur Quartet, Shai Maestro Trio e o pianista Guy Mintus. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) para os dois primeiros shows e R$ 10 (inteira) para o segundo. “A tradição musical em Israel é muito boa e existe uma quantidade incrível de bons artistas ali. Quando ouvi Oded Tzur, fiquei maluco. Tenho certeza de que será um show incrível”, diz o curador.

Savassi Festival

Até 27 de agosto, em diversos espaços da cidade. Programação completa: www.savassifestival.com.br